Maior Erro no Tape Reading!

OVERTRADING: Quantidade x Qualidade
17 de julho de 2020
Como analisar o Mercado: vai Subir ou vai Cair?
17 de julho de 2020

Recentemente reuni o time da Scalper para debatermos ideias e novas formas de entregar conteúdo útil e aplicável aos nossos alunos e seguidores.

Nessa imersão, percebemos que há uma confusão entre a essência do Tape Reading e a utilização da Análise de Fluxo de Ordens apenas para validar rompimentos, seja de um nível de preço importante (Ajuste, VWAP, Máxima, Mínima etc.), de áreas de acumulação ou de outras regiões e até pontos como 0, 3 ou 7.

Por isso, resolvi escrever este artigo para mostrar a você, leitor, que Tape Reading não é só isso!!! Analisar o Fluxo de Ordens é muito mais do que observar o que acontece com o Mercado quando ele chega nesses pontos importantes.

Na verdade, o Tape Reading é uma avaliação contínua do que ocorre no Mercado. Grosso modo, eu diria que analisar o fluxo de ordens é o mesmo que assistir ao “filme do mercado”.

O que compõe este filme?

Quando digo que temos que entender o contexto (isto é, entender a “história” do intraday), me refiro à análise de como ela se desenvolveu, dos grandes participantes que atuaram daquele movimento, como que eles atuaram e no que essa atuação colaborou para a ocorrência do movimento. É a partir desse ponto que todo o aprendizado começa e você passa a reconhecer o contexto por trás daquele deslocamento de preço.

Outro erro que noto na maioria dos traders e que acaba demonstrando falta de conhecimento de base é ler o mercado apenas por uma Estratégia. Aqui, incluo também aqueles que usam Tape Reading, mas ficam caçando apenas um tipo de oportunidade, por exemplo, quando procuram inversão de fluxo, acumulação, absorção etc.

Novamente: Tape Reading não é analisar o Mercado por estratégia.

A forma correta de operar o Fluxo de Ordens é através do entendimento da lógica operacional, de modo que você possa ser eficiente nas deficiências que os demais participantes do Mercado apresentam.

O Trader que opera por Tape Reading corretamente não atua no Mercado buscando soluções. Ele atua em cima do que tem maior probabilidade de impactar preço. Para isso, é preciso entender o cenário condicional que há por trás das movimentações de preço.

O ideal, ao invés de ficar procurando estratégias e soluções mágicas, é que você observe o quanto de volume está sendo negociado em cada nível de preço, qual a direção desse volume, quanto desse volume está favorável a quem permanece posicionado, quem está participando do movimento, quem está stopando etc.

Com esse cenário montado, a entrada na operação não fica tão abstrata e você passa a atuar em cima de variáveis que efetivamente demonstrem relação de causa e efeito com o deslocamento de preço (Causalidade).

Jamais se esqueça: Tape Reading é uma forma de ler e conhecer o Mercado!

Quando aprofundamos o estudo do Fluxo de Ordens, estamos nos aproximando do MetaJogo no Mercado.

Significa dizer que estamos investigando quem são os participantes do Mercado, como eles operam, qual o tamanho de suas posições e como eles impactam o preço.

Além disso, passamos a relativizar o tipo de atuação, isto é, se ela é mais urgente ou mais cadenciada; se é recorrente ou pontual. E detalhe: nosso foco estará sempre em atuações grandes, urgentes e recorrentes (em mais de um nível de preço).

Todo esse conhecimento é o que chamo de Dinâmica de Mercado, no qual também estarão presentes as particularidades de cada ativo.

Esse é o conhecimento básico para que você não chegue despreparado no Mercado. É o que separa amadores de profissionais e o que mantém um trader consistente no médio/longo prazo.

Mas André, como posso, desde já, praticar essa forma de ler o Mercado?

Minha sugestão é que você monte uma tela com um Livro de Ofertas e Histórico de Negócios. Nesse primeiro momento, você até pode deixar um Gráfico como ferramenta auxiliar.

Depois, grave a tela no horário do pregão e observe o que ocorre nessas ferramentas (Livro de Ofertas, Histórico de Negócios e o Gráfico) quando o Mercado romper uma região ou um nível de preço importante.

Procure identificar todos os pontos que falei ao longo desse artigo!

Na medida em que for revendo a tela e respondendo a essas perguntas, você estará cada vez mais próximo do contexto do movimento e perceberá que o Gráfico não é a Causa, mas sim a consequência de todos esses questionamentos…

Então é isso aí… espero que tenha gostado do artigo!

Grande Abraço e Atitude Vencedora,
André Antunes

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *