Natureza do Mercado: a surpreendente verdade do Day Trade

Você sabe o que tira os traders do jogo?
Você sabe o que tira os Traders do jogo?
23 de fevereiro de 2019
Origem do Medo no Day Trade
Origem do Medo no Day Trade
27 de fevereiro de 2019
A surpreendente verdade que nunca contaram a você sobre a natureza do mercado

Sabe qual foi uma das frases que mais me marcou enquanto estava no processo de aprendizado (na verdade entrando na 3ª fase)?

“Você só vai ganhar dinheiro quando perceber o que o mercado realmente é, e não o que você gostaria que ele fosse”.

Se essa frase tivesse vindo de qualquer pessoa, talvez eu não tivesse dado tanta importância. Mas, quem me disse essa frase foi um dos maiores e melhores Scalpers do pregão viva-voz e arrisco a dizer que um dos melhores traders ainda atuantes.

No momento em que ouvi a frase eu confesso que entendi, mas não absorvi tal conceito. Soava vago. Só consegui assimilar realmente quando fiquei ao seu lado, acompanhando sua forma de pensar por alguns meses.

Bom deixa eu te contar como eu era antes de ouvir essa frase:

Enquanto estava no início eu realmente acreditava que os gráficos refletiam de maneira objetiva as informações de mercado e que o conhecimento sobre padrões, setups e técnicas operacionais eram determinantes para ganhos consistentes.

Era comum gastar horas olhando gráficos a fim de reconhecer padrões (candlesticks, formações gráficas como W, M, OCO etc..), buscando combinações de indicadores técnicos que melhor explicavam uma grande oscilação de preço passada ou ainda otimizando setups a fim de que o backtesting gerasse o melhor resultado possível dentro de um período pré-estabelecido.

Eu achava que conhecendo sobre estes assuntos eu ganharia confiança e com confiança poderia operar e gerar ganhos frequentes. De fato, convivi neste círculo vicioso (atualmente eu classifico desta maneira) durante meu início no mercado e infelizmente seguindo esse caminho eu não tive resultados.

A primeira grande decepção veio quando decidi parar de fazer análises e efetivamente voltar a operar (disse voltar a operar porque tinha começado minha carreira tentando operar na física, mas de forma totalmente amadora). No primeiro dia de operações percebi a dificuldade. Foi exatamente nesse dia que ouvi a frase: “Você só vai ganhar dinheiro quando perceber o que o mercado realmente é, e não o que você gostaria que ele fosse”.

Eu não conseguia aplicar os conceitos que até o dia anterior eram incontestáveis nos meus backtestes. Bastou stopar duas vezes seguidas e num curto espaço de tempo (coisa que não era tão frequente) para os problemas começarem a surgir. Eu reconhecia os padrões, mas hesitava em entrar, ou quando entrava, não cumpria 100% do que havia planejado.

Eu percebi que eu buscava CERTEZA no mercado, eu buscava GARANTIAS de a operação dar certo. Tentava ao máximo filtrar os padrões que eu via. Eu já tinha experiência em analisar o mercado e acho que isso só piorou a situação durante o final daquele pregão.

Como já havia lido alguns livros sobre psicologia do trade eu reconheci que estava sendo influenciado por fatores psicológicos específicos. Era justamente o que estava escrito nos livros: a diferença entre analisar e operar é justamente o gap psicológico e isso ocorre porque quando você faz análise não há nada em jogo e, portanto, errar e perder dinheiro não geram dor/stress. Uma vez que entra dinheiro em jogo, o trader tende a ser influenciado por fatores emocionais que ora distorcem a informação gerada pelo mercado, ora atuam bloqueando a capacidade de atuação (entrar, sair e stopar).

No português claro a melhor definição para este “gap” é a diferença entre o que você percebe que é possível analisando as oscilações de preço e a capacidade de transformar essa percepção em ganho consistente.

Eu sabia que tinha algumas opções para sair daquele círculo vicioso:

1º Aceitar o gap psicológico, ou seja, continuaria olhando as mesmas variáveis que eu tinha estudado nos livros e cursos;

2º Automatizar meus critérios operacionais (setups, trading systems etc..). Isso eliminaria o emocional, mas teria que continuar com o mesmo estilo ou conceito de atuação baseado em gráficos e indicadores técnicos;

3º Me render a algo que eu não sabia (ou não acreditava), me render a uma forma de pensar usada por esse ex Scalper e por praticamente todos traders autônomos bem sucedidos e que operavam há anos dentro da corretora.

Eu precisa entender o que o mercado realmente é!!!

E foi nesse exato momento que minha busca pelos fundamentos do mercado, pelo entendimento da atuação dos grande participantes começou!

Então é isso aí… espero que tenha gostado do artigo!

Grande Abraço e Atitude Vencedora,
André Antunes

4 Comments

  1. ADILSON KAZUYA IWAMURA disse:

    Excelente artigo André!
    Concordo plenamente em relação à visão da incerteza e q somos apenas passageiros nesse mercado.

  2. Gustavo disse:

    Por favor, continuem com artigos longos (assim como este), são os melhores e com mais informações importantes!

    Parabéns!

    • Fala Anderson, tudo bem?

      Obrigado pelo feedback…

      Vamos em frente…

      Permanecemos à disposição caso você tenha qualquer dúvida!

      Att

      Equipe Scalper Trader